Hard Skills x Soft Skills

No momento de contratar e gerenciar os funcionários, um dos aspectos mais importantes é reconhecer as suas habilidades. Afinal, ele está sendo contratado para a sua empresa para uma função e precisa ser capaz de fazê-la. Porém, conforme o mercado foi evoluindo, as empresas percebem que esta não é a única preocupação importante. Por isso, os conceitos de Hard e Soft Skills podem ajudar a entender melhor os funcionários.


O que são estes conceitos?

As Hard Skills são as habilidades “duras” ou concretas. Por isso, são aquelas que são quantificáveis e mais fáceis de medir. São habilidades que podem ser aprendidas através de cursos, graduações, treinamentos e diversas outras formas. Logo, também são fáceis de reconhecer em um certificado ou em um diploma.

Por exemplo, se um colaborador tem um diploma em Ciência da Computação e certificado de proficiência em inglês, já dá para ter uma ótima noção de um conjunto de Hard Skills que ele tem.

Esse conceito é mais concreto, pois ou você sabe ou não sabe. Se você precisa de um analista de marketing para fazer a análise de dados e ele não tem nenhum conhecimento sobre isso, muito provavelmente ele não é a pessoa certa para a função.

Já as Soft Skills são praticamente o oposto. São aquelas mais maleáveis e subjetivas de cada indivíduo, construídas a partir de todas as peculiaridades que fazem dele uma pessoa única.

Normalmente, abordam habilidades de relações interpessoais e/ou de cunho emocional. Evidentemente, elas raramente vêm no currículo, exatamente pela dificuldade em comprová-las.

É até possível aprendê-las, mas não existe um curso ou certificado que permite que você comprove realmente que possui essas características.


Qual é a diferença entre os conceitos?

Agora que ficou um pouco mais claro o que os conceitos significam, é importante definir algumas diferenças entre eles.

A maior de todas, evidentemente, é a forma de comprová-los. No caso das Hard Skills, isso é bem simples. Basta colocar essas informações no currículo e fazer um teste, que você já sabe se o candidato tem ou não essas habilidades.

Como dito acima, é claro que elas são importantes, pois ditam que o possível colaborador consiga realizar a função que a empresa espera dele. Porém, elas não devem ser o foco único de um processo seletivo, pela facilidade em comprová-las.

Com a necessidade cada vez maior de determinar que o profissional se encaixe na cultura empresarial, é preciso comprovar as softs skills. Especialmente em situações de liderança ou em que é necessário haver uma habilidade interpessoal muito grande, essas skills podem ser até mais valiosas do que o currículo ou as certificações do profissional.

Por isso, nas entrevistas, é fundamental que seja também aplicado algum tipo de teste para desenvolver as soft skills dos candidatos.

Mas não é apenas no momento de seleção de profissionais que estes conceitos são importantes. O setor de RH deve tomar como prioridade o desenvolvimento de todo o conjunto de habilidades dos colaboradores, tanto soft como hard, para garantir que o clima organizacional e os objetivos da empresa possam ser cumpridos.

vídeo-currículo pode ser uma ótima forma de reconhecer um pouco das soft skills dos candidatos. Quer conhecer melhor como isso funciona? Então acesse o nosso e site e conheça nossas ferramentas. www.jobecam.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *